Dicas para escrever uma carta de motivação memorável.


Diversos processos seletivos exigem que os candidatos escrevam uma carta como um dos primeiros passos para sua candidatura, seja um programa de intercâmbio, a seleção para uma vaga de estágio, ou até para aquela tão sonhada vaga na empresa dos seus sonhos. Muitas vezes, aqueles que nunca escreveram uma carta de motivação se desesperam ao saber disso, surgem diversos questionamentos: o que vou escrever? De que forma vou escrever? Como vou escrever?

Junto com o currículo, a carta de motivação é o primeiro e talvez único contato que o avaliador terá com o candidato, criando assim uma primeira impressão crítica. Assim, um pequeno erro, pode custar muito caro. Então, fique atento às dicas que iremos dar sobre o assunto.

Primeiros passos

O primeiro passo quando se está escrevendo uma carta de motivação é ler as especificações da carta, parece óbvio, porém muitos candidatos na afobação de escrever logo sua carta esquecem de fazê-lo corretamente e acabam cometendo erros que os desqualificam. Muitos editais fornecem instruções diretas para a confecção da carta de motivação, em alguns caso pode ser solicitado que você responda perguntas específicas, ou então escreva um ensaio. O ponto mais importante é cumprir com as exigências impostas.

Tendo lido o edital, para quebrar o gelo e começar a produção da sua carta, coloque suas informações gerais, nome, endereço, e-mail, seguidos pela data. A partir disso, comece sua carta com uma saudação que esteja de acordo com quem a estará avaliando.

Como escrever? (Formato da carta)

Não existe um formato padrão para todas as cartas de motivação, cada processo define seus padrões, porém algumas dicas são válidas para qualquer carta.

Quanto ao tamanho da carta, muitos editais terão um número de palavras máximo especificado, é muito importante nunca passar desse número, fazer isso pode implicar até na sua desclassificação. Se o tamanho não estiver especificado, tente escrever apenas uma página, isso é suficiente para você mostrar ao que veio, sem que o avaliador perca o interesse.

Em relação a formatação da carta, a fonte deve ser simples e de fácil leitura. Como sugestão, fontes básicas como Arial, Times New Roman e Calibri, em tamanhos 10 ou 12, se adequam bem ao propósito. Você pode utilizar recursos como negrito e sublinhados para destacar pontos principais do texto, palavras chaves, mas sem exageros, utilizar mal é muito pior que não utilizar tais recursos.

O que escrever? (Conteúdo da carta)

Não repita seu Currículo! Mesmo que você tenha seguido nossas dicas (aqui) e escrito o melhor currículo do mundo, não é para isso que serve a carta de motivação. A carta deve complementar o seu currículo, seu propósito é adicionar um toque pessoal à sua candidatura.

A carta de motivação é como o pitch de um empreendedor, ela deve vender suas melhores características e lhe ajudar a passar para as próximas etapas do processo de seleção. Para isso, inclua informações específicas que indiquem por que você é o candidato certo para a vaga sem ter que falar isso.

Em linhas gerais, o que um avaliador espera de uma carta de motivação é que ela demonstre seus interesses na vaga, por que você deseja essa oportunidade, e relacione suas habilidades e experiências mais relevantes à vaga.

Customize sua carta (Conteúdo da carta)

Até o momento, falamos sobre o básico para se escrever uma carta de motivação adequada, porém uma carta que atenda apenas aos critérios mínimos não será escolhida. Para se destacar, é muito importante que sua carta seja escrita especificamente para a vaga que você está se candidatando e que ela demonstre tal característica. Para isso, evite clichês, como por exemplo: “Desejo essa oportunidade de estágio para conhecer melhor o mercado de trabalho”, qualquer estágio deveria fazer isso… Coisas assim não agregam informações relevantes para o avaliador e devem ser evitadas.

Pense da seguinte forma, se você puder simplesmente mudar o nome da empresa, universidade, programa de intercâmbio, ou seja o que for que você estiver se candidatando, e essa carta ainda fizer total sentido, significa que você fez algo errado. Uma carta assim, muito genérica, não transmite a sua verdadeira motivação para a vaga em questão, não deixa claro para o avaliador por que você quer muito aquilo, e assim fica fadada a irrelevância. Exalte as características únicas que fizeram você escolher essa oportunidade em específico.

Além de saber por que você deseja a vaga em questão, o avaliador precisa saber se você possui o perfil e as qualificações necessárias para tal. Assim, é necessário que você mostre suas qualificações mais relevantes para a oportunidade existente e como elas se relacionam às atividades a serem realizadas.

Para tanto, tenha em mente uma coisa: é muito melhor que você “demonstre” uma característica através de exemplos do que apenas “conte” que você possui tal qualidade. Você escrever que consegue trabalhar sob pressão como ninguém, atingindo resultados excepcionais nesses casos, é uma forma de transmitir essa informação. Outra forma muito superior de fazer isso é você falar sobre um momento em que passou por essa situação e como conseguiu contorná-la através dessa sua habilidade. Não é apenas o que você escreve que importa, mas também como você escreve, no primeiro caso além de ser muito menos cativante para o avaliador, você ainda corre o risco de parecer arrogante, o que você não quer.

Uma dica nessa etapa é, com o edital aberto, você identificar as habilidades ou características mais relevantes esperadas dos escolhidos, ou em casos que não sejam exigidas qualificações específicas, como pode ser o caso de um intercâmbio, tentar identificar a proposta principal, objetivos e missão do mesmo. A partir disso, você pode levantar suas experiências que tenham maior capacidade de demonstrar essas qualidades assim como evidenciar o seu alinhamento com o do perfil esperado do candidato. Porém, lembre-se, ao mesmo tempo que você deseja mostrar que é a pessoa certa para a vaga e tem todas as características necessárias, seu espaço é limitado, por isso é necessário focar nos pontos mais importantes e não sair contando toda sua história na carta.

Resumindo!

Assim, de maneira resumida, para você escrever uma carta memorável, que irá chamar a atenção dos avaliadores, ela deve: Estar customizada para a oportunidade específica, demonstrar seu background e como ele faz de você o candidato adequado para a vaga, mostrar ao avaliador sua vontade real de fazer parte daquilo, para que ele saiba que você estará 100% comprometido à isso.

Gostou? Quer saber mais? Curta a nossa página aqui e acompanhe nossas notícias!