Descrição

A possibilidade da utilização de novos materiais para confecção de trocadores de calor, que sejam mais leves, permitam geometrias mais complexas e sejam mais estáveis quimicamente atraiu olhares de pesquisadores para o uso de polímeros. Nesse sentido, a adoção desses materiais permitiria a construção de sistemas de refrigeração de pequena capacidade flexíveis, podendo ser aplicados, por exemplo, em vestimentas resfriadas, assentos de automóveis ou em áreas médico-hospitalares.

Contudo, apesar do ganho que os polímeros proporcionariam, a utilização deles ainda encontra um desafio: a baixa condutividade quando comparado aos metais. Dessa forma, a atual pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Refrigeração e Termofísica (POLO) entra com o objetivo de viabilizar o uso do polímero para essa finalidade, incorporando materiais particulados para o aumento da condutividade térmica desses.

Membros
  • João Pedro Grobberio Trancoso
  • Marina Brasil Pintarelli
Orientação
  • Dr. Silvia Teles Viana
Informações
  • 09/2015 – 12/2015
  • Progresso

    100%

Andamento do Projeto

Sob orientação da doutoranda Silvia Teles Viana, os membros João Pedro Grobberio Trancoso e Marina Brasil Pintarelli desenvolveram a interface de usuário da bancada de testes de trocadores de calor por meio do software LabVIEW. Desta forma, o sistema foi capaz de ser controlado de forma fácil e os dados necessários para o monitoramento do trocador  adquiridos e tratados para sua validação.