ConteúdoSeminário

Próteses mioelétricas

Conforme dados do censo IBGE 2010, mais de 13,2 milhões de pessoas no Brasil apresentam alguma deficiência motora que requer a utilização de próteses, seja por má formação congênita de algum membro ou devido a amputações decorrentes de acidentes ou doenças.

Ainda estamos distantes de conseguir substituir o membro perdido de forma integral, com todas as suas funcionalidades e características. Essas limitações se tornam ainda mais evidentes quando tratamos de membros superiores, por apresentarem uma gama de movimentos bastante complexos. Uma das tecnologias mais promissoras que se tem hoje no mercado são as próteses mioelétricas.

Em seu seminário, o membro Morgana Gabrielle Forlin Dumke vai trazer um pouco da tecnologia por trás das próteses mioelétricas, com ênfase em próteses de membros superiores, as quais tem seu funcionamento baseado na utilização da atividade elétrica produzida pela contração muscular.