Quando você olha um chinelo virado para cima, você se lembra automaticamente da sua mãe? Ou então quando você vê uma orelha vermelha, logo imagina quem está falando mal da pessoa? Se a resposta para essas perguntas for sim, você é uma pessoa supersticiosa.

As superstições são crenças populares que não têm comprovação científica. Às vezes, certas coisas nos levam a pensar que elas nos dão sorte e nós passamos a acreditar nisso. O mesmo acontece com coisas que parecem nos trazem azar – nesse caso, começamos a evitá-las.

De acordo com estudos, as superstições são muito importantes para definir alguns comportamentos e até mesmo a nossa autoconfiança. Em seu terceiro seminário como membro do PET-MA, Jaqueline Ribeiro irá falar sobre superstições, origem das mais populares e seu efeito de sorte e azar sobre as pessoas.